C
  • Médico

Cristina Maria Machado Maia

Rio de Janeiro (RJ)
40seguidores31seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

médica
Médica , formada em 1979 , apaixonada por tratamento de feridas e por práticas médicas que visam prevenir as doenças. Autodidata em Direito com particular predileção por Direito Constitucional e Administrativo. Fã incondicional da educação como ferramenta de conhecimento e poder. Fui professora em curso de pós graduação para enfermeiras ensinando embriologia, fisiologia da pele, entre outros temas. Trabalhei por mais de 30 anos em atenção básica em Dermatologia e em serviço especializado com foco em patologias infectocontagiosas. Clínica por formação com atuação por 13 anos em emergência médica. Busquei por 7 anos o reconhecimento da sabedoria popular no campo da Fitoterapia.

Comentários

(1.235)

Recomendações

(1.631)
Luiz Carlos Ginuario Ferreira, Advogado
Luiz Carlos Ginuario Ferreira
Comentário · há 3 meses
Parabéns pela lembrança feita sobre os atendimentos médicos. Infelizmente no Brasil, o paciente comum, isto é, aquele paciente que tem um problema não emergencial, que procura atendimento médico ambulatorial em um consultório, mas não tem como pagar uma consulta particular, tem que marcar hora para adoecer, embora muitos destes tenham um plano de saúde.
Se o paciente tem como arcar com o custo da consulta, as vezes é atendido no mesmo dia em que telefona agendando a consulta ou no máximo em dois dias; mas se for um paciente que procura o atendimento através de um convênio médico (plano de saúde); muitas vezes tem que esperar mais de trinta dias para ser atendido pelo profissional de saúde.
Não obstante a tal fato, em muitos consultórios médicos, mesmo pagando uma consulta particular ou plano de saúde, a consulta é marcada para 13h, o médico chega às 15h e o atendimento é realizado por ordem de chegada, obrigando o paciente a ficar uma tarde inteirinha em um consultório para ser atendido. Se for uma pessoa debilitada que necessita de acompanhante, este inevitavelmente deixará de exercer sua profissão e ganhar o correspondente àquilo que ele produziria se estivesse trabalhando; suportando prejuízo pessoal ou causando prejuízo ao empregador.
De fato, necessitamos de anamnese em vários setores da vida social para buscarmos mais soluções adequadas ao invés de apenas apontarmos problemas existentes e adotarmos medidas paliativas.
Assim sendo, concordo com a proposta de que "A Teoria deveria ser a do desrespeito ao consumidor". Parabéns!

Perfis que segue

(31)
Carregando

Seguidores

(40)
Carregando

Tópicos de interesse

(127)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Cristina

Carregando

Cristina Maria Machado Maia

Entrar em contato