C
  • Médico

Cristina Maria Machado Maia

Rio de Janeiro (RJ)
32seguidores31seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

médica
Médica , formada há 35 anos, apaixonada por tratamento de feridas e por práticas médicas que visam prevenir as doenças. Autodidata em Direito com particular predileção por Direito Constitucional e Administrativo. Fã incondicional da educação como ferramenta de conhecimento e poder. Fui professora em curso de pós graduação para enfermeiras ensinando embriologia, fisiologia da pele, entre outros temas.

Comentários

(965)

Recomendações

(1.374)
André Cavalcanti, Analista de Negócios
André Cavalcanti
Comentário · mês passado
A revolta do Povo contra a criminalidade é compreensível e justa!

Aliás, esse foi um dos motivos da guinada à direita nas eleições, já que as políticas públicas da esquerda, nesse campo, mostraram-se ineficientes, incapazes de conter o avanço da violência.

E aqui quem vos afirma isso é alguém que se identifica, em parte, com a ideologia socialista, mormente quanto à necessidade de se distribuir mais equitativamente a renda, valorizando-se o trabalho e o trabalhador.

Mas o fato é que esse "abate" é um risco, nem tanto pela possibilidade, muito remota, eu diria, de que um atirador de elite venha a confundir um objeto qualquer, como guarda-chuva, furadeira etc., com uma arma de fogo de elevado potencial ofensivo, mas sim pela possibilidade de que os traficantes, organizados em facções criminosas, sabendo da implementação desse tipo de ação, obriguem, sob ameaça de morte, não só à pessoa mas a toda a família, que trabalhadores, cidadãos de bem residentes nas comunidades (sim, eles existem... são a maioria e merecem a proteção do Estado tanto quanto eu ou você que está lendo este comentário) circulem pelas ruas da comunidade usando simulacros (armas falsas) de fuzis e disfarçados de soldados do tráfico, para confundir os atiradores.

Portanto, a solução não é tão simples quanto aparenta.

A não ser que você vislumbre a possibilidade da morte de inocentes trabalhadores coagidos, cidadãos de bem e reaja dizendo: "Ah, se vão morrer inocentes, paciência, afinal estamos em guerra contra o crime!" Se fosse você, que pensa assim, que estivesse sob essa coação dos traficantes, teria a mesma opinião?

Saudações jusbrasileiras a todos.

Perfis que segue

(31)
Carregando

Seguidores

(32)
Carregando

Tópicos de interesse

(127)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Cristina

Carregando

Cristina Maria Machado Maia

Entrar em contato